domingo, 31 de março de 2013

Adoro falar coisas contraditórias, entendam como quiser. Adoro provocar e depois tirar meu corpo fora. Digo que amo mas… só digo. Eu não irei lembrar de você quando eu ver a lua, aliás… quem é você mesmo? Afirmo que uma vez que me senti magoada, magoou duas vezes mais. Parece frase-de-tumblr não é? Mas é o correto. Oh… é claro que tenho sentimentos, eu apenas os utilizo em situações menos criticas. Eu tenho veneno. Eu sou o veneno.  Vou levando minha vida como um jogo que, cada amor é uma carta que, depois que tem a recompensa volta pra baixo do baralho. Mas afinal, que graça teria achar o amor-da-sua-vida aos 16 anos de idade? Prefiro achar um garoto-errado e viver intensamente, perigosamente até a hora de estar pronta… longe… longe… longe…


sábado, 9 de março de 2013

É necessário partir na hora do fim. Não por orgulho, por desistência .. só por que sempre teremos uma nova hora, uma nova etapa. Se continuarmos vivendo numa hora que já não existe mais acabaremos com a graça, com a alegria e com a magia da próxima. Como se fossemos um livro, cada livro tem vários capítulos  Como se fossemos casas, cada casa tem várias portas. Nao importa se foi bom ou ruim, o que importa é que já passou, acabou. É a lei do desapego: se foi ruim, vem bom. Se foi bom, vem melhor! Por isso deixe... deixa as coisas se libertarem! Se for pra ser, elas voltaram em outras etapas! Ninguém nasceu para estar sempre triste ou feliz, não tenha medo de deixar a felicidade ir. Como num jogo, as vezes ganhamos e as vezes perdemos. Nada é insubstituível, você já viveu sem isso! Por isso deixe...

Não vou dizer que preciso de você, porque infelizmente, não posso precisar. Não vou dizer que gosto de você, porque você não merece meu amor. Não vou dizer que não sofri, porque ao contrário de você, não tenho medo de ser feliz. Não vou dizer que o mundo é cruel, porque eu tenho certeza que para você ele será pior. Não vou dizer que achei normal, porque para mim sinceridade é fundamental. Não vou dizer que não chorei, embora você não mereça. Não vou dizer que sinto saudade, sentir saudade do que nunca foi meu, de fato, seria patético. Não vou dizer que te odeio, mas com você minha consideração não existe mais. Não vou dizer que não estou triste, mas a decepção é ainda maior. Não vou dizer que é fácil escrever isso, mas te esquecer é mais difícil. Não vou dizer mais nada, quem não merece minha consideração nunca merecerá meus sentimentos e tampouco minhas palavras.

 Bem-vindo ao meu jogo. As regras são claras, eu ganho, e você perde. Eu tenho tudo, você apenas e um qualquer. Quem esta esnobando agora sou eu. Nao querido, não quero suas desculpas. Va embora, e por favor, não pise na minha grama que hoje, nasceu mais verde que a sua. Se você morrer hoje, não fara falta, sera mais um camponês que esta deixando meu reino. Cuide bem o que você faz, posso de exilar a qualquer momento. Estou de olho em você.

As cartas mudaram e o jogo inverteu. Quem perdeu um dia pode ganhar e a sua vez chegou! Que comece a nova estratégia.
Hoje a noite, fui procurar a lua, enquando estava perdida naquela imensidão  começou a tocar a musica: "Sozinho - Caetano Veloso". Essa musica apesar de velha, sempre me tocou muito. Então, como não achava a lua, fixei meu olhar numa estrela  que perdida no meio de tantas, chamou-me atenção. Fechei meus olhos, e senti uma lagrima correr sobre meu rosto. Eu precisara abrir os olhos e acordar a realidade. Mas isso me assustava. Eu estava tão confortável em meus pensamentos. Neles eu poderia viver com você ao meu lado, sem que meu coração doesse por qualquer briga ou distancia. E eu tinha medo de abrir meus olhos e ver que tudo isso era apenar uma fantasia de minha cabeça. Tomei coragem, contei até 3, e abri. A primeira coisa que eu vi foi a tal estrela que minutos antes havia chamado minha atenção. Ainda sem tirar os meus olhos dela, falei em vóz alta que te amava. Não conseguia pensar em mais nada, nem ao menos em você. Não ouvia mais a musica e nem via o brilho da estrela. Apenas sentia lagrimas caindo. Fazia muito tempo que não acontecia isso... Pensando bem... Muito tempo mesmo! O que tivera dado em mim? Será que me apaixonei novamente? Espero que não, mas acho que sim. 
Ele é cheio de garotas e pela primeira vez na vida sorri ao pensar isso. Tá certo ele é bonitão, engraçado e safado. Que mulher não se apaixona por ele? Eu.
Eu não me apaixono mais por ele. O que significa que agora podemos nos relacionar. O que significa que agora, posso ficar tranquilamente ao lado dele sem odiar meu cabelo e minha bunda e minha loucura. E posso vê-lo literalmente duas vezes ao ano, sem achar que duas vezes na semana são duas vezes ao ano. E posso vê-lo ir embora, sem me desmanchar ou querer abraçar meu porteiro e chorar. Consigo até dar tchauzinho do portão. Tchau, vou comer um pedaço de torta de nozes e assoviar. Tchau, querido mais um ser humano do planeta. 

Ei, olhe pra lua...Olhou? Agora feche os olhos, tente se lembrar, faça de tudo para se lembrar de cada palavra má que você disse a alguém que te amava. Lembrou? Nunca disse nenhuma palavra má? Então vá até a pessoa que te ama, pergunte por que ela se afastou desde a ultima briga de vocês. Oque ela respondeu? “Deixa pra lá”? Peça desculpas, você à magoou. Você foi estúpido com ela, não conseguiu sentir a mesma coisa que ela sentia por você e então à culpou. Ela ainda o ama, e sempre o amará. Por que pedi para você olhar para a lua? Tente lembrar... não lembra? Quando éramos um casal você disse que nunca esqueceria.